Sobre Karoline Simões

A estreante do projeto é Karoline Simões, conhecida minha ainda dos tempos do Orkut mas sem termos tido a oportunidade de trabalhar juntos antes.

Ela já havia posado para outros fotógrafos, mas em outros contextos. É a primeira vez que Karoline posa nua.

Desde o início da conversa sobre sua participação no projeto ela se mostrava muito animada, tranquila e confiante. Uma confiança assim, dessas raras de se ver. Nosso primeiro contato pessoalmente foi na visita que agendo para dar dicas e orientações para o ensaio, bem como para explicar como funciona todo o projeto. Ela sempre se mostrou interessada no conceito do Sagrado Feminino. É uma pessoa muito fácil de lidar antes, durante e depois do ensaio e também demonstra total disposição em colaborar com as ideias, poses e expressões e, com certeza, eu a fotografaria novamente!

Esta personalidade Karol desenvolveu através de uma infância marcada por maus tratos. A partir de seus 4 anos de idade, um tio começou a desenvolver uma postura agressiva com ela e a agredia constantemente. Sem nenhuma interferência dos demais familiares, assim foi até os 15 anos. Após mais uma agressão, uma amiga e vizinha resolveu ligar e denunciar a situação para a polícia. Apesar de o tio não ter sido preso, a partir deste momento ela teve uma relativa paz no lar.

Talvez pela situação em casa, ela desenvolveu uma personalidade “rebelde”, tida como ovelha negra da família. Hoje aos 26 anos ela vem combatendo com sucesso sua depressão e se encontra em um momento de auto-aceitação e vê nas fotos do Sagrado Feminino uma forma de se encontrar, de mostrar que pertence a si mesma, com atitude perante a família e a sociedade, sendo livre e dona de sua própria mente, corpo e espírito.

Esperamos que este ensaio mostre à Karol a beleza e força que a mulher tem. Que ela encontre a paz e à si mesma nessas fotos!

Ver as fotos de Karoline.

Saiba como foi fazer o ensaio da Karoline clicando aqui!

2 comentários sobre “Sobre Karoline Simões

  1. Trabalho lindo!! De uma força e sutileza incomensuráveis. Ao mesmo tempo que mostra-se leve e etéreo é firme, de pés cerrados ao chão, conciso.
    Despir-se é um ato de coragem, fazer de si um alvo vivo pronto para o bombardeio dos vazios espiritualmente. Aqui, como um retiro espiritual, vejo um lugar de crescimento pessoal e empoderamento e que seja, também, lugar de reconhecimento de si e que chegue aos demais como lição de tolerância, respeito ao próximo e cuidado consigo mesmo.
    Parabéns pelo trabalho ético e profissional!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *